Pesquise aqui

Mostrando postagens com marcador perdão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador perdão. Mostrar todas as postagens

14 de abril de 2017

Ele morreu por mim e por você

Hoje se comemora o dia da Paixão de Cristo. Mas o que Jesus fez por nós deve ser lembrado todos os dias e não apenas na chamada sexta-feira santa.
O Seu sacrifício lá na cruz do Calvário há mais de 2000 anos atrás mudou o rumo da História, mudou o mundo e mudou a nossa sorte. Pelo Seu sacrifício o homem pode reconciliar se com Deus e obter o perdão de seus muitos pecados tendo assim a chance da vida eterna. Se não fosse Jesus ter se entregado por nós , o que faríamos para ter acesso ao Pai Celestial? O que seria da gente?

Mas essa história de amor é real. Deus enviou a Terra o seu único Filho, que também é Deus, para nos salvar. Ele se transformou em homem mortal, nasceu pobre, viveu entre nós cumprindo sua missão divina até que chegou o dia, já antes profetizado por Isaías, dele ser acusado, julgado e condenado a morrer numa cruz, sendo antes zombado, escarnecido, humilhado e açoitado. Mas Ele suportou tudo calado, não abriu a boca, não desistiu do plano de redenção para a nossa vida. Sim, mesmo com todo o sofrimento e dor Ele não desistiu da gente. Nos amou até o fim.

Ele foi crucificado entre dois ladrões mas Ele nunca havia feito nada de errado. Ele nunca pecou. Só fez o bem mas escolheu pegar todos os nossos pecados e sofrer o castigo em nosso lugar. Ele morreu em nosso lugar. Ele morreu por nossa causa sabe por quê? Só para nos dar a vida, o perdão e a salvação. Isto é uma grande prova de amor.

Ele nos amou primeiro. Antes de você nascer Ele já sabia que você existiria e já te amava. Ele nos ama até hoje e não desiste de nós. Um dia o Filho de Deus morreu por nós mas ao terceiro dia ressuscitou. Ele ressurgiu dentre os mortos e hoje está a direita de Deus e intercede pela gente.
Você reconhece o sacrifício de Jesus e O aceita como o Teu único e suficiente Salvador? Sim ou não?
Diga sim para Jesus e desfrute de tudo que Ele preparou para a tua vida. Não é pouca coisa não e ainda tem o mais importante: a salvação de sua alma.
O plano de redenção que Deus traçou para a humanidade já foi cumprido. Ele já fez a sua parte. Agora só depende de nós dar valor ao Seu amor e deixá-lo ser o Senhor de nossa vida.

"Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; (...)
Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades: o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho: mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.
Ele foi oprimido, mas não abriu a sua boça: como um cordeiro foi levado ao matadouro, e, como a ovelha muda perante os seus tosquiadores , ele não abriu a sua boca." (Isaías 53 - 4 ao 7).
Esta foi a profecia do profeta Isaías sobre o padecimento do Messias, o Enviado de Deus e assim aconteceu.
Agora, no Novo Testamento, o próprio Jesus, em conversa com Nicodemos, assegura:
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigenito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3 - 16).

23 de julho de 2016

Salmo 6 - " Davi recorre à misericórdia de Deus e alcança perdão "

" Senhor, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.
Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou fraco; sara-me, Senhor, porque os meus ossos estão perturbados.
Até a minha alma está perturbada; mas tu, Senhor, até quando?
Volta-te, Senhor, livra a minha alma; salva-me por tua benignidade.
Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará? " (Salmo capítulo 6 do 1 ao 5)

Neste post a leitura e meditação será no salmo 6 e como está transcrito acima, o salmista e rei Davi faz uma oração a Deus e começa pedindo a sua misericórdia. Ele suplica que não seja repreendido e nem castigado quando o Senhor estiver irado porque dessa forma, ele decerto pereceria.
Em seguida Davi pede misericórdia  pois é fraco e fala que os seus ossos estão perturbados como também a sua alma. Davi clama por livramento e por salvação ao dono da vida e justifica o seu pedido dizendo "Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará?".
Davi era um servo de Deus mas, como todo homem mortal ele era também um pecador e cometia erros mas nem por isso ele deixava de buscar ao seu Deus suplicando-lhe perdão. Ele sabia que era falho mas sempre estava recorrendo à misericórdia do Senhor e eu creio que é isso o que devemos fazer também nos dias de hoje. Precisamos nos achegar a Deus, nos humilharmos para alcançarmos o perdão de nossos pecados pois, enquanto não fizermos isso, não poderemos ter nenhuma paz, nenhum alívio para a nossa alma.
Estamos vivendo em uma época muito difícil onde as coisas desta terra têm ocupado muito espaço em nossa vida e quantas vezes  nos distanciamos de Deus e das coisas celestiais. Muitas vezes temos tempo para tudo menos para buscarmos ao Senhor. Colocamos a nossa vontade, os nossos planos e sonhos sempre em primeiro lugar e acabamos nos esquecendo de colocar o Rei Eterno em nossa vida, em nosso coração. Mas uma hora a cobrança chega e aí vemos que, sem Deus não somos nada, sem a Sua maravilhosa presença em nossa vida, pereceremos um dia. E quando chega a doença, a dor, o medo e a morte bate em nossa porta? E agora o que podemos fazer se não tivermos o dono da vida para nos ajudar, para nos livrar?  Que não apenas em momentos de angústia e aflição mas que, em todo momento possamos buscar ao Senhor e pedir que Ele nos livre porque na morte não poderemos nos lembrar de Suas maravilhas e no sepulcro não há nenhum louvor. Vamos pedir perdão dos nossos pecados para que alcancemos misericórdia.

Continuando a leitura deste salmo:
" Já estou cansado do meu gemido; toda a noite faço nadar a minha cama: molho o meu leito com as minhas lágrimas.
Já os meus olhos estão consumidos pela mágoa, e têm envelhecido por causa de todos  os meus inimigos.
Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniquidade; porque o Senhor já ouviu a voz do meu lamento.
O Senhor já ouviu a minha súplica; o Senhor aceitará a minha oração.
Envergonhem-se e perturbem-se todos os meus inimigos; tornem atrás e envergonhem-se num momento. " (Salmo capítulo 6 do versículo 6 ao 10)

Davi relata que está passando por um grande sofrimento. Ele tem gemido, ele tem chorado e se encontra muito magoado por causa de seus inimigos. Sim, o servo de Deus passa por momentos difíceis também. Passa por angústia e aflição. Passa pelo fogo e passa pela água mas a diferença é que ele não passa sozinho, ele não é abandonado. Portanto, se você também se encontra como o rei Davi, não se desespere e nem perca a esperança. Clame ao Senhor teu Deus, se humilhe para Ele pois a vitória virá, você será ouvido como Davi foi.
O salmista deseja ficar distante daqueles que praticam a iniquidade, quer dizer, daquelas pessoas que não temem ao Criador, pecam e não se arrependem.
Ele fala que já foi ouvido por Deus e que, a sua oração foi aceita. Há algo melhor do que isso? Ser ouvido e perdoado por Deus e finalmente poder ficar em paz? Certamente não há.
No último versículo vemos que todos os inimigos de Davi ficarão envergonhados e perturbados. Eles tornarão atrás e não mais atacarão o servo do Altíssimo sabe por que? Porque eles não podem com Deus. Desde o momento em que o homem tem o Senhor ao seu lado, nada poderá lhe vencer.
Então é isso. Vamos orar, vamos recorrer à misericórdia divina para alcançarmos perdão e sermos livres e salvos porque, tenha certeza, ninguém pode com este Deus.


Se você quiser ler o último post (Salmo 19), ele está aqui .





 

26 de maio de 2016

ISAÍAS 53 - O PREÇO DA SALVAÇÃO, O SACRIFÍCIO DE JESUS

A Palavra de Deus diz assim em Isaías 53 a partir do versículo 1:

"QUEM deu crédito à nossa pregação? e a quem se manifestou o braço do Senhor?
Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz duma terra seca; não tinha parecer nem formosura; e, olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos.
Era desprezado, e o mais indigno entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos: e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades: o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados."  (versículos 1 ao 5)

Vemos que, nestes versículos e nos demais do mesmo capítulo, o profeta de Deus não revela nome algum da pessoa de quem fala. Ele apenas se refere como "ele". E quem seria esse "ele"? Quem seria esse homem que passou por tão grande sofrimento? Esse homem nada mais é que o Filho de Deus e o seu nome é Jesus, sim, o Salvador do mundo que escolheu deixar a Sua glória e vir aqui nesta terra, tornar-se um homem mortal, vivendo como nós e depois ser sacrificado, passando por grande humilhação só para nos salvar, só por nos amar.
Continuando:

"Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho: mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.
Ele foi oprimido, mas não abriu a sua boca: como um cordeiro foi levado ao matadouro, e, como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a sua boca.
Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? porquanto foi cortado da terra dos viventes: pela transgressão do meu povo foi ele atingido.
E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; porquanto nunca fez injustiça, nem houve engano na sua boca."   (versículos 6 ao 9)

Aqui lemos que o que causou tudo isso foram os nossos pecados, as nossas transgressões e as nossas iniquidades pois, Ele, Jesus, o Unigênito e Perfeito Filho de Deus não tinha pecado algum, Ele nunca pecou, não tinha nenhuma mancha, nenhuma mácula, nunca cometeu nenhuma injustiça e nenhuma maldade mas nós, que tristeza, sempre fomos pecadores e falhos, nós somos maus e nunca alcançaríamos a salvação se não fosse esse sacrifício de Cristo lá na cruz do Calvário. Ele pagou o preço por nós pecadores, Ele que foi morrer em nosso lugar para cumprir o plano de salvação e para que assim pudéssemos receber o perdão e sermos salvos. Tem amor maior do que isto?

Para terminar:
"Todavia, ao Senhor agradou o moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão.
O trabalho da sua alma ele verá, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos: porque as iniquidades deles levará sobre si.
Pelo que lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercede."   (versículos 10 ao 12)

Imagine, Ele sofreu muito. Simplesmente Ele carregou sobre si todos os nossos pecados e ainda, todas as nossas enfermidades e dores levou sobre si. Imaginemos o peso e a dor que Ele sentiu. Ele foi moído por nossa causa, foi crucificado numa cruz e morreu junto a pecadores mas Ele era Santo!
Mas tudo isso que o Filho de Deus passou e sofreu não foi em vão e não há motivo para tristeza porque o Seu sangue derramado trouxe salvação e redenção para muitos e produziu muitos frutos.
Àqueles que O aceitam como o Seu Único e Suficiente Salvador e se arrependem de seus pecados, tornam-se Seu povo, um povo lindo e especial, lavado e purificado no sangue de Jesus.

E quem ainda não O aceitou, não entregou sua vida a Ele, ainda há tempo, não sei até quando mas é melhor tomar essa decisão agora pois um dia não haverá mais essa oportunidade porque a porta da graça vai se fechar e aí será o tempo do juízo final e não haverá mais misericórdia.
O tempo é agora porque esse mesmo Jesus que morreu por nós, Ele não ficou morto no sepulcro não, ao terceiro dia Ele ressuscitou dentre os mortos e depois voltou para o céu para interceder ao Pai por nós mas deixou avisado que um dia voltaria para buscar o Seu povo, àqueles que O aceitaram, a Sua igreja querida. Mas Ele não pode levar todo mundo para o céu pois, a decisão tem que ser sua, a salvação é pessoal e quem não estiver preparado vai ficar aqui.